quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

::

Dica do Sérgio

Artigo sobre o uso de blogs em contextos educacionais:


Em breve estarei postando meus comentários.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

::Eu faço parte do Blogs Educativos::


A Folha de São Paulo do dia 30 de janeiro de 2008 divulgou esta comunidade virtual maravilhosa, coordenada pela Fátima Franco, na matéria Aula ganha continuidade on-line.

Se você também tem interesse em Blogs Educativos, quer compartilhar suas experiências e aprender muito, conheça um pouco do que rola por lá:

br.groups.yahoo.com/group/blogs_educativos

Já são cerca de 400 professores do Brasil, Portugal e Espanha participando da comunidade. E eu tenho muito orgulho em dizer que "EU FAÇO PARTE DOS BLOGS EDUCATIVOS".

domingo, 27 de janeiro de 2008

::Uso das Tics na Educação::

O uso das Tecnologias da Informação e Comunicação é um dos temas que pretendo trabalhar neste ano na Capacitação de Professores. A partir do post Curso TIC y Educación impartido por Ana Ovando no AulaBlog21, que já citei anteriormente, encontrei um material riquíssimo da blogfesora Ana Ovando.

Uma das apresentações fala sobre "Algumas possibilidades didáticas da Internet". Foi onde encontrei a imagem acima e é com ela que quero começar o debate com os professores:

>> Como utilizamos os recursos tecnológicos na escola?
>> Quais são as possibilidades do uso das TICs na educação?

Muitas e muitas vezes, vejo acontecer exatamente o que retrata a figura acima: trocamos o quadro pelo projetor multimídia, o caderno pelo notebook, mas o professor?

Qual é a inovação na sua prática?

A algum tempo circulou pela web aquele vídeo do professor ensinando a tabuada (lembram?). Parece uma animação fiel da imagem acima...

Bem, este post é apenas uma provocação. Agora vou atrás de experiências que mostrem as inovações possíveis com a integração dos recursos tecnológicos a educação! Você conhece alguma? Deixe aqui nos comentários:

Em tempo, atendendo o pedido do Sérgio, aqui vai o 'apontador' para os slides:
http://www.slideshare.net/ovando/algunas-posibilidades-20/
Dica AulaBlog 21

Duas apresentações interessantes sobre Blogs e Wikis pela La blogfesora Ana Ovando. Estão em espanhol, mas nada que não possa ser traduzido com a ajuda de um amigo ou tradutor online.





Para ver alguns links disponibilizados pela blogfesora Ana Ovando, clique aqui.

::Sobre comentários nos blogs::


Você já pensou em deixar seu telefone desligado
para que ninguém entre em contato?

Sim! Então desabilite a opção de comentários do seu blog!

Ainda na apresentação sobre "Algumas possibilidades didáticas da Internet", da blogfessora Ana Ovando encontrei esta tirinha. Com muito bom humor, ela justifica o porquê de comentarmos nos blogs.

A possibilidade de interação através dos comentários é o que me faz ter um blog, e não um site. Não que um site não possa ser interativo, mas os blogs já vem "prontos" para isso. É através dos comentários que podemos, verdadeiramente, criar redes com pessoas que compartilham dos mesmos interesses, que concordam e discordam das suas idéias, com as quais podemos aprender e trocar muitas informações.

Mas porque há tão pouca interação no universo edublogueiro?
Será que os professores optaram por deixar seus 'telefones' desligados?

::Como usar o Google Reader::

Há tempos venho guardando material para publicar sobre o Google Reader. Para começar deixo aqui um turorial (espanhol) sobre o assunto. Mesmo sem dominar a língua é possível entender! É só prestar atenção nas imagens!!!

::Para alguém especial::


No Creo

Shakira

Sólo tú sabes bien quien soy
Y por eso es tuyo mí corazón
Sólo tú doblas mi razón
Y por eso a donde tú quieras voy

No creo que el mar algún día
Pierda el sabor a sal
No creo en mi todavía
No creo en el azar

Sólo creo en tu sonrisa azul
En tu mirada de cristal
En los besos que me das
Y en todo lo que digas

Sólo tú sabes bien quien soy
Y por eso es tuyo mi corazón
Sólo tú doblas mi razón
Y por eso a donde tú quieras voy
Si hablo demasiado
No dejes de lado
Que nadie más te amará así
Como lo hago yo

No creo en Venus ni en Marte
No creo en Carlos Marx
No creo en Jean Paul Sartre
No creo en Brian Weiss

Sólo creo en tu sonrisa azul
En tu mirada de cristal
En los besos que me das
Y hablen lo que hablen

Sólo tú sabes bien quién soy
Y por eso es tuyo mi corazón
Sólo tú doblas mi razón
Y por eso a donde tú quieras voy
Si hablo demasiado
No dejes de lado
Que nadie más te amará así
Como lo hago

Quiero ser tu firmamento
De tu boca una canción
De tus alas siempre ser el viento

Tu terrón de sal
Un rayo de sol
Que a donde digas que tú
Quieras que yo vaya voy
Eres mi desliz, mi país feliz
Mi primavera
Mi escalera al cielo si
Por eso sigo aquí y camino
Contigo a tí nunca podría decirte que no

Sólo tú sabes bien quien soy
Y por eso es tuyo mi corazón
Sólo tú doblas mi razón
Y por eso a donde tú quieras voy

Tu terrón de sal
Un rayo de sol
Que a donde digas que tú quieres
Que yo vaya voy
Eres mi desliz, mi país feliz
Mi primavera,
Mi escalera al cielo

Si hablo demasiado
No dejes de lado
Que nadie más te amará así
Como lo hago...

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

::Dicas para a volta às aulas::


Você já está preocupado com o reinício das aulas? Está pensando no que trabalhar com os alunos? Atividades diferentes?

O Jornal Mundo Jovem preparou uma série de sugestões para os educadores. São artigos, dinâmicas, mensagens,... Visite um dos links abaixo:








Visite também o link com 1000 ideias para a volta às aulas 2010, clicando aqui.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

::A aprendizagem em 2008::


What are your Predictions for Learning in 2008?

ou

Quais as suas previsões para a Aprendizagem em 2008?


Segundo a Suzana, que fez a provocação, "para responder esta questão, proposta pelo Learning Circuits, é necessário ter o despreedimento de dizer coisas que, daqui uns meses, poderão levar a tag 'bobagens'."

Fiquei dias pensando nas minhas previsões... Considerando o trabalho que venho desenvolvendo acredito que:

>> Os programas de inclusão digital serão intensificados. Muitos computadores serão distribuídos às escolas... especialmente por ser um ano eleitoral. Será mera coincidência? Como conseqüência teremos mais alunos conectados e, quem sabe, trabalhando em rede. Professores cada vez mais fazendo uso das TICs em suas aulas.

>> Implementação do projeto piloto UCA - Um computador por aluno - em 300 escolas brasileiras. Eu espero que ele provoque transformações nas formas de ensinar e aprender, na vida dos professores, alunos e na maneira como a sociedade vê o uso das TICs na educação.

>> As metas do Compromisso Todos pela Educação poderão servir para melhorar a qualidade da educação, forçando o poder público a aumentar os seus investimentos na área com a preocupação de obter resultados positivos. O que quero dizer é que podemos sair do 'fazer por fazer' (como muitas vezes acontece) e avançar para uma ação planejada e avaliada, prática nem sempre comum na educação. Acredito que é possível, por exemplo, melhorar os índices de aprovação como conseqüência das aprendizagens ocorridas, não porque a lei manda.

Para fazer suas previsões para as aprendizagens em 2008, no seu blogue, siga as dicas da Suzana Gutierrez (para podermos rastrear todas as previsões):

"Esta foi a questão do mês, proposta por Tony Karrer do Learning Circuits. Proponho aos meus leitores responder, considerando o contexto brasileiro ou, até, regional. Copiem o logo, postem a resposta e linkem a postagem original do Learning Circuits e esta postagem, para criarmos a rede nacional da bola de cristal na educação :)"


Então, quais são as suas previsões para a Aprendizagem em 2008?

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

::Cara Nova::

Como eu estava prometendo, aqui está o novo layout do Bloguinfo!!!
Depois de dois anos resolvi dar uma "cara nova" para meu blog,
mas posso afirmar que ele continua tendo a minha cara! :)

Aproveite as férias para revisitar alguns posts,
pesquisar sobre assuntos que lhe interessam no blog
e deixar seus comentários, certo?


::Sobre blogs e fóruns::

Dicas Gattune

Visitando o Gattune encontrei três dicas que valem a pena. Experimente-as e diga o que achou:

>> Criar Um Blog: plataforma para blog

O serviço Criar Um Blog é um espaço em que seu nome diz por si. Qualquer usuário web pode criar e manter um blog em uma plataforma responsável; uma boa ferramenta para usuários comuns.

>> Forumeiros: serviço de fórum grátis

O Forumeiros é um serviço para criação de um fórum a qualquer usuário web. O site, depois do cadastro e algumas opções, deixa tudo pronto para que um fórum, sobre qualquer tema, tenha o seu espaço “livre” na internet.

>> Directorioforuns: anuário de fóruns grátis

DirectorioForuns é um excelente serviço “web 2.0″ para compartilhar links e fóruns. Trata-se de um diretório online para os donos de de redes colaborativas de fóruns.

Web" target="_blank">Tecnologia e Web

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

::Alunos que copiam do Google?::

Plantão Info, 21/01/2008

Escolas reclamam de alunos que copiam do Google
LONDRES - Mais de metade dos professores entrevistados em uma pesquisa britânica disseram acreditar que trabalhos plagiados da internet representam um problema. Alguns estudantes que copiam textos encontrados no Google, afirmam, são tão preguiçosos que nem mesmo apagam os anúncios que acompanham os textos que eles recortam e colam.
Pois é, parece que este problema é generalizado. Não acontece só na Inglaterra!
A pesquisa da Association of Teachers and Lecturers (ATL) distribuiu aos professores britânicos um questionário de pesquisa, e os resultados indicam que 58% deles encontraram casos de plágio em trabalhos de alunos de segundo grau.
Eu já encontrei muito 'plágio' em trabalhos do Ensino Fundamental. Especialmente na época em que trabalhava em um laboratório de informática de uma escola particular. E os professores titulares das disciplinas ainda diziam que a culpa era minha!!! Pode?
Mary Bousted, secretária geral da ATL, disse que "os professores têm de revirar uma montanha de cópias e é difícil determinar se os trabalhos são obra dos alunos ou plágios". Ela pediu medidas rigorosas de combate ao plágio, e quer ajuda dos conselhos que organizam os exames educacionais britânicos e do governo, em forma de recursos e de técnicas que ajudem a desvendar as trapaças.
Mas não concordo com as 'medidas rigorosas' propostas na Inglaterra! 'Desvendar as trapaças' não solucinará o problema! Acredito que devemos criar novas estratégias para evitar que meras cópias aconteçam.

Para ilustrar a situação, vou usar alguns exemplos:

1°) Quando eu era aluna, e a internet ainda não era uma realidade, eu simplesmente copiava as informações de enciclopédias. E nem me dava ao trabalho de tirar 'conforme a figura abaixo'. Não sei o quanto aprendi, mas minha letra é linda!

2°) Com as acusações que recebi de facilitar a cópia da internet, resolvi brincar com os alunos: "nem formatar o texto vocês conseguem?" Depois das risadas, pelos menos os trabalhos passaram a ser formatados!!!

3°) Para resolver o problema me 'uni' a duas professoras:

QUÍMICA - Os alunos receberam os trabalhos de volta para fazer uma apresentação de slides com as principais idéias. Depois tiveram que apresentar para a turma. Assim tiveram que ler e entender do que tratava o assunto.

PORTUGUÊS - Os alunos pesquisaram e imprimiram os textos relevantes para a pesquisa. Sei que é meio anti-ecológico, mas foi por uma boa causa, usamos folhas de rascunho e havia uma cota para impressão. Depois, na sala de aula, com o acompanhamento da professora, eles fizeram o trabalho. A professora deu dicas de como pesquisar, reescrever, resumir, fazer referências bibliográficas, ...

Acredito que as duas experiências acima mostram que é possível reverter a situação sem ter que apelar para 'medidas rigorosas'. Na maioria das vezes, nossos alunos nem sabem pesquisar! Ainda não tem as habilidades básicas de ler e encontrar uma informação, interpretar os dados, reescrever com suas palavras, fazer citações... E o professor nem se dá conta! E muitas vezes os alunos chegam ao Ensino Superior com essas defasagens... Então, antes de pensar em reprimir o 'copiar e colar', temos que pensar em ensinar o 'como pesquisar'.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

::Oficina de TV e Vídeo::

Desde 2005 venho realizando oficinas sobre o uso da TV e Vídeo na Educação. Aproveito as férias para encontrar novos materiais e idéias de filmes que possam ser utilizados nas escolas.

Hoje encontrei duas dicas:

>> Planeta Educação - O cinema na escola

>> Educando o amanhã - Blog da Semíramis - Seleção de Filmes Interessantes

Não posso deixar de divulgar meu material:

>> http://biblio-smed.blogspot.com/

>> http://br.geocities.com/info_caxias/

::Edição de vídeos - Linux::

Dica do Rafael Nink

Kdenlive

O Kdenlive é uma aplicativo de edição de vídeo para Linux.

Veja a vídeo aula.

Para saber mais, acesse:

>> Página do autor

>> Download do programa

>> Para mais informações

domingo, 20 de janeiro de 2008

::Jogos Educativos - LeTroca::

Seguindo a série de posts sobre jogos educativos, descobri o LeTroca, jogo online para formação de palavras. Uma verdadeira sopa de letrinhas. Ele testa seu vocabulário propondo a construção de palavras a partir das letras disponíveis.

Pode ser utilizado nas séries inicias e com turmas que tenham dificuldades com vocabulário ou ortografia.

Algumas dicas:

>> Você pode escolher jogar com ou sem tempo. Tudo depende do seu objetivo: que os alunos pensem rápido ou que sejam capazes de construir todas as palavras propostas.

São três minutos para cada jogada. Sugiro que, com crianças pequenas, você jogue sem marcar o tempo.

>> Em COMO JOGAR estão as dicas do jogo. É importante ler antes de começar a jogar para conhecer as regras da brincadeira.

>> O objetivo do jogo é formar o maior número de palavras possíveis. Quanto mais palavras, mais pontos! Mas só valem as palavras listadas naquela rodada.

Muitas tentativas são frustadas pois as palavras sugeridas muitas vezes não estão no banco de dados. Além do jogo não aceitar, por exemplo, nomes de pessoas. Mas é possível encaminhar para o site uma lista com sugestões de novas palavras!

>> É possível escrever usando o teclado ou as letras apresentadas no jogo.

>> Para passar de fase é necessário escrever, pelo menos, uma palavra usando todas as letras. É difícil encontrar a maior palavra em três minutos e formar diversas outras. Por isso é importante ter um objetivo definido: formar mais palavras ou passar de fase.


ALÉM DO JOGO

Além de jogar LeTroca, outras atividades podem ser feitas. Confira as sugestões que eu bolei pensando nas séries iniciais do Ensino Fundamental (mas que podem ser adaptadas para a Educação Infantil e séries finais).

Inclusive há duas sugestões para o pessoal que não tem internet na escola ou para quem quiser construir o jogo com os alunos usando o Editor de Textos (Word ou Writer) ou a Planilha de Cálculos (Excel ou Calc). OBS: Eu montei os jogos usando o GoogleDocs.


Você pensou em outras possibilidades? Deixe-as registradas aqui nos comentários!

Quer receber as atividades em seu email? Entre em contato!

::Dica de Blog::

Conheci hoje o blog do professor Rafael Nink de Carvalho. Ele traz MUITAS dicas de sites e softwares que podem ser usados na educação.

Vale a pena visitar! Clique aqui.

Seguem abaixo algumas das dicas que encontrei no blog dele e não pude deixar de divulgar por aqui!

::Criação de vídeos::

Dica do Rafael Nink

Webnaria

Webnaria é um aplicativo que permite criar seus próprios vídeos tutoriais e apresentações dinâmicas, através da captura de telas. O programa é fácil de se utilizar podendo ser utilizado pelos alunos.

Eu já vi o resultado no blog da Miriam Salles. Confira!

O software grava em AVI (com possibilidade de conversão dos vídeos para Flash), permite a gravação de áudioAcesse: http://baixaki.ig.com.br/download/Webnaria.htm


::Laboratório Virtual de Matemática::

Dica do Rafael Nink

Unijui

O site traz conteúdos elaborado na Unijuí em parceria com o NTE de Ijuí e RIVED/SEE/MEC com participação de alunos de Matemática , Física, Informática e Design professores da rede Estadual e Municipal de municípios ligados à 36ª CRE/Ijuí.

Acesse o site: http://www.projetos.unijui.edu.br/matematica/

::Criar DVD de vídeo - ManDVD::

Dica do Rafael Nink

O ManDVD é o software livre para autoria de DVD’s mais fácil e confiável do momento. O ManDVD oferece alguns recursos como criação de slideshows (com fotografias), criação e edição de legendas, conversão automática dos vídeos de avi para mpeg, adição de efeitos à imagens e vídeos.

Software para Linux

ManDVD

Página do Autor:

http://sourceforge.net/projects/csgib

Manuais:

http://www.guiadohardware.net/tutoriais/mandvd/

http://estudiolivre.org/tiki-index.php?page=ManualManDVD&bl

http://hamacker.wordpress.com/2007/07/10/criacao-de-dvds-caseiros-finalmente-agora-em-linux/

http://kerneltec.com/Manual_Mandvd_pt-br.pdf

::Gráficos Matemáticos - Winplot::

Dica do Rafael Nink

Winplot icon

O WinPlot é um software livre, desenvolvido pelo professor Richard Parris da Philips Exeter Academy. Através do Winplot é possível contruir gráficos a partir de equações matemáticas, sejam estes de 2D ou 3D. Apesar de todos os recursos é uma ferramenta intuitiva. E pode ser utilizada pelo professor em diversas situações, como por exemplo: álgebra linear, funções, geometria analítica, trigonometria, gráficos de física, etc.

Winplot

Site do autor:

http://math.exeter.edu/rparris/

Download:

http://math.exeter.edu/rparris/peanut/wppr32z.exe

Manuais:

[muito bom/atividades] http://math.exeter.edu/rparris/peanut/Explorando%20Winplot%20-%20Vol%201.pdf

[bom/atividades] http://wwwp.fc.unesp.br/~mauri/Down/WINPLOT2D2003.pdf

[completo] http://www.mat.ufpb.br/~sergio/winplot/winplot.html

http://www.ulbra.tche.br/~magda/infedu2/winplot/

http://www.diadematematica.com/winplot/WINPLOT.html

http://w3.ufsm.br/depmat/discOfertadas/Manual_Winplot.pdf

sábado, 19 de janeiro de 2008

::Frase do dia::


"A cabeça pensa a partir de onde os pés pisam."

Leonardo Boff
Imagem em FotoSearch

::Crianças e Internet::

O programa independente Olhar Digital, transmitido todos os domingos pela RedeTV às 15h30, fala sobre tecnologia com uma linguagem simples, informando o público sobre as novidades eletrônicas e discutindo qual a diferença que seu uso vai causar em nossas vidas.

O programa "Crianças e Internet" mostra que "o mundo virtual é cheio de perigos, mas também repleto de informações, lazer e cultura." Apresenta exemplos de como é possível usar a Web em benefício dos seus filhos e dois sites especialmente desenvolvidos para crianças.

A intimidade das novas gerações com o computador e a internet é inevitável, pois boa parte da vida dos jovens está ligada a tecnologia e isso tem acontecido cada vez mais cedo. O que nós, adultos, podemos e devemos fazer é procurar maneiras saudáveis de colocar as crianças na web.

Pais e especialistas apresentam depoimentos de algumas experiências bem sucedidas. Destaco:

>> o melhor caminho é a informação;
>> aconselhar uso de sites confiáveis;
>> usar o que a internet tem de bom na formação das crianças.

Dicas de sites para crianças:

>> http://www.clubpenguin.com/
Inúmeras opções focadas no público infantil: brincadeiras, comunidades mirins, etc...

>> www.habbo.com.br
Habbo é um mundo virtual onde você encontra e faz novos amigos.

Agora, assista ao vídeo do programa "Crianças e Internet" e faça suas considerações:



Para acessar a página do programa, clique aqui.

Quer saber mais sobre o programa Olhar Digital? Leia a entrevista com Wharrysson Lacerda, criador e diretor do programa sobre tecnologia, clicando aqui.

::Crianças e Internet - Parte 2::

Outro episódio interessante do programa Olhar Digital, Crianças em perigo, trata dos cuidados que devemos ter com a geração digital.

"De acordo com recente pesquisa, que envolveu 250 pais com filhos de até 12 anos, 68% das crianças brasileiras têm acesso diário à Internet. A nova geração entrou de cabeça na era digital, mas pode não estar preparada para enfrentar os perigos escondidos na web. Além do risco de freqüentar sites inadequados, as crianças estão mais sujeitas a pragas virtuais como vírus e spywares, pois navegam mais despreocupadamente. Educar os filhos para a era digital é mesmo a única saída. O assunto é tão sério que até o Estatuto da Criança e do Adolescente foi alterado. Agora, tem até artigos especialmente voltados para as páginas da web."

Assista ao vídeo do programa "Crianças em perigo" e faça suas considerações:



Para acessar a página do programa, clique aqui.

::Olhar Digital - Vídeos sobre tecnologia::

Olhar Digital é um programa independente, transmitido pela TV aberta todos os domingos na RedeTV às 15h30.

A cada semana, o programa Olhar Digital, produção da Lumiar Filmes, oferece a oportunidade a seus telespectadores de entrar no mundo digital, compreender seus códigos e estar atento a seus movimentos.

As tendências, as novidades e as novas linguagens desse mundo em instantânea transformação são a base do programa. Com uma linguagem simples, o Olhar Digital fala sobre tecnologia informando o público sobre as novidades eletrônicas e discutindo qual a diferença que seu uso vai causar em nossas vidas.

Pelo site, é possível assistir a todos os programas, clicando em Central de Vídeos.

A BroadNeeds publicou uma entrevista com Wharrysson Lacerda, criador e diretor do programa sobre tecnologia. Para ler, clique aqui.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

::Sobre Flickr e Twitter::

Você acha que o Orkut, Flickr, Twitter e outros sites de relacionamento só servem para ocupar seu tempo?

Você consegue, até, economizar dinheiro usando algumas desses recursos. Nesta matéria do Olhar Digital você vai ver que eles têm funções que jamais poderia imaginar.

O Flickr, por exemplo, está servindo como banco de imagens até mesmo para agências de notícias e jornalistas. Já com o Twitter, você pode economizar dinheiro ao enviar mensagens SMS gratuitas para a sua lista de contatos.

Confira o vídeo do programa, clicando aqui.

Aproveito para divulgar o post da Miriam, Compartilhar fotos no Plain English, falando sobre armazenamento e compartilhamento (ou não) de fotos. Vale a pena, clique aqui.

Fonte: Olhar Digital

::Como são feitos os desenhos animados?::

Você já pensou nisso? Pois este é um trabalho demorado e bastante detalhado, mesmo com a ajuda de vários computadores superpoderosos.

A equipe do Olhar Digital visitou uma empresa que produz animações em 2D e 3D para conferir, passo a passo, a produção desses vídeos.

Assista ao vídeo clicando aqui.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

::"INTERNETÊS" - A LINGUAGEM DO MUNDO VIRTUAL::

Este é um assunto que me interessa muito. Já apresentei ele várias vazes aqui no Bloguinfo. Hoje encontrei um artigo da pedagoga Caroline Ferreira Costa, no Jornal Virtual Profissão Mestre.
Ela afirma que o “Internetês” é a linguagem utilizada no ambiente virtual e que veio para ficar e que surgiu devido à necessidade de agilizar a digitação e é uma forma de escrita informal. E essa linguagem vai se aperfeiçoando e mudando a cada dia! Quem não estiver conectado ao mundo virtual, vai se deparar com um enigma quando tentar ler alguma coisa.

Esse assunto tem aterrorizado os professores de Língua Portuguesa e vem criando um alarde na sociedade educacional. Alguns são totalmente contra essa nova linguagem e acreditam que ela seja um “massacre” à nossa Língua. Há também os que não vêem problemas e até acreditam que esse
dialeto seja uma nova forma de escrita, um novo idioma.

A grande questão é: Como essa linguagem interfere no processo de aprendizagem? Positiva ou negativamente? É isso que temos que analisar, de acordo com a realidade em que estamos inseridos.
Caroline faz uma rápida análise de quando ela pode ser nociva e quando pode ser construtiva. De uma forma simples, ela apresenta alguns pontos significativos para este debate:

>> Saber quando usar
>> Possibilidade de interação
>> Aproveitar o interesse do aluno
>> Orientar (a censura é inútil)
>> Os professores precisam se inteirar sobre o tema. O importante é não ficar alheio e fazer a sua parte!

Leia o artigo na íntegra, clicando aqui.

Outra dica de leitura é o artigo Internetês: tradição ou ruptura de linguagem?, de Mariana Ramalho Procópio e Cíntia Regina de Araújo, da UFMG, que sugere a problematização de algumas questões sobre a linguagem utilizada em ambientes de interação virtual. Para ler, clique aqui.



Fonte: Profissão Mestre

::Internetês da Turma da Mônica::

Pesquisando sobre o "Internetês" conheci um novo personagem da Turma da Mônica: o Bloguinho, um garoto aficionado por Internet, que fala o “internetês”, nas histórias em quadrinhos.

Ele é responsável por trazer, apresentar e implementar esta "nova língua" aos leitores das historinhas de Mauricio de Sousa. Mesmo aqueles que já vivem a realidade do “internetês”, certamente irão aprovar este toque bem-humorado de inovação dos personagens da Turma da Mônica. E, para aqueles que, assim como o Cebolinha e o Cascão, ainda vêem o “internetês” como algo estranho, será uma portinha de entrada para a familiarização com as expressões dessa linguagem da “era digital da comunicação”.

Tenho certeza que alguém já está criticando! Então vou fazer a defesa! :)

Em uma matéria no Jornal do Brasil, Maurício de Souza diz ter ficado fascinado com o “internetês” assim que viu bilhetes de seus filhos - daí a incorporar a tendência nas revistinhas foi um pulo. Diz ainda que as crianças não terão problemas para separar a língua portuguesa desse dialeto cifrado, lembrando ainda os erros cometidos pelo próprio Cebolinha, além do “caipirês” do Chico Bento.

Opinião que é repartida pelo jornalista Paulo Bicarato: “
Lembro-me muito bem que, há alguns anos, o Mauricio de Sousa foi criticado, apedrejado, quase crucificado, quando começou a explorar o linguajar caipira do Chico Bento. A grafia dos balões do Chico Bento seguia o padrão oral, com todas as particularidades a que tem direito. Foi o que bastou para que os puristas, acadêmicos e afins acusassem o Mauricio de emburrecer os leitores infantis, entre outras coisas. Muito provavelmente, o Mauricio terá que aturar críticas desse naipe com a nova personagem, Bloguinho. De minha parte, quero mais que todas as novas formas de expressão sejam exercitadas, ampliando nosso vocabulário, mantedo viva a dinâmica da Língua que acrescenta e incorpora novos termos”, conclui.

Hoje, só no Brasil, esse código lingüístico atinge cerca de 7 milhões de usuários e, apesar de ser mais comum entre as crianças e os jovens, espalha-se rapidamente por toda a população. Apesar de muitas controvérsias se o “internetês” prejudica ou não o aprendizado do português, ele ganha mais adeptos a cada dia, como é o caso do poeta e membro da Academia Brasileira de Letras, Ledo Ivo, de 80 anos, que diz aprovar essa nova língua fonética e econômica. Segundo ele, em entrevista ao Fantástico, na Rede Globo, o “internetês” tem muito a ver com as construções poéticas. “É praticamente a mesma linguagem que eu uso, porque a linguagem de poeta e a linguagem de criança é a mesma coisa. É uma linguagem cifrada”. O “imortal” ainda afirmou, no mesmo programa, que foi ao ar no dia 24 de outubro, não ter preferência por uma ou outra forma de expressão, “uma vez que é importante uma pessoa ser, no mínimo, bilíngüe”, disse em tom de brincadeira.

Para justificar minha opinião sobre o assunto, sugiro duas leituras:

>> Internetês: tradição ou ruptura de linguagem?
>> Trecho de uma dissertação (não há referências)

Fontes:
http://www.monica.com.br/mural/bloguinho.htm
http://www.marmota.org/blog/2004/12/28/1142/


::Jornal Virtual Profissão Mestre::

A revista Profissão Mestre foca a carreira do professor, oferece informações diretas e simples para que o profissional da educação se destaque dentro e fora da sala de aula, além de dicas que auxiliam-no a administrar seu tempo, valorizar-se e destacar sua instituição de ensino.

No site da Humana Editorial é possível acessar o Jornal Virtual, um semanário enviado para aproximadamente 85.000 pessoas, sempre com informações essenciais para o sucesso profissional de leitores.

Clique aqui para conhecer o jornal e fazer seu cadastro.

Alguns artigos interessantes:

>> LEITURA EM FAMÍLIA
>> "INTERNETES" - A LINGUAGEM DO MUNDO VIRTUAL
>> INTERNET: MEU BEM, MEU MAL
>> ALFABETIZAÇÃO CHIPADA

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

::Meninos e meninas: as diferenças na hora de navegar pela internet::

Geralmente os adolescentes, tanto eles quanto elas, adoram baladas, cinemas e fast food. Mas, quando se trata de internet, é cada um para um lado.


As garotas preferem dedicar tempo para criar blogs. Já os garotos, com suas inquietudes, passam o tempo acessando sites como YouTube para assistir e postar vídeos.


Essa pesquisa foi realizada nos EUA pelo Pew Internet & American Life Project. Segundo a empresa, 35% das meninas têm nos blogs sua atividade favorita na internet, e entre os meninos, o índice é de 20% e isso se dá nos sites de vídeos.


A Pew Internet Project verificou também que os jovens estão cada vez mais participativos em relação à internet ao criar sites, blogs, e alimentam a web com vídeos, fotos e textos.


Fonte: Olhar Digital

Imagem em FotoSearch

domingo, 13 de janeiro de 2008

::WIKI: Conheça o portal wetpaint::

Dica do Rafael Nink

wetpaint

O Wetpaint é uma ferramenta web para quem quer montar um wiki. Além do wiki, o Wetpaint traz recursos como blog, permite também personalizar a aparência fugindo da estrutura visual formal dos wiki’s.

Para utilizar não é necessário nenhum conhecimento de linguagem de programação e/ou HTML, o aplicativo auxilia em todo o processo de construção. Permite que o administrator inclua ou exclua diversos editores.

Os visitantes podem receber atualizações de todas as páginas ou de apenas um tópico usando feeds RSS ou por e-mail.

Já em sala de aula, o professor pode sugerir um tema a turma, cabendo ao professor administrar e avaliar a participação dos alunos na construção dos textos, explorando e trabalhando a autoria dos alunos.

Sugestões de links:

Manual em português

Avaliação do software

Portal WETPAINT

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

::Edublogs 2008::

Convite da Lilian


Congreso Edu Blogs 2008


Segundo Congreso de Blogfesores

El Instituto para el Desarrollo de la Enseñanza y el Aprendizaje en Línea
(IDEAL) del Decanato de Asuntos Académicos y la Oficina de Avalúo y
Tecnologías de Aprendizaje del Colegio de Artes y Ciencias del RUM convocan
a todos los interesados a participar en el Segundo Congreso de Blogfesores
que se celebrará el 8 de febrero de 2008 en el Hotel Holiday Inn de
Mayagüez, Puerto Rico.

::Museu da Pessoa::

Dicas da Natty, da Gládis e da Miriam

Este é um museu virtual de histórias de vida aberto à participação gratuita de toda pessoa que queira compartilhar sua história.

A missão do Museu da Pessoa é contribuir para tornar a história de cada pessoa valorizada pela sociedade.

O objetivo é que qualquer pessoa tenha oportunidade de contar sua história de vida, por meio da gestão do espaço aberto ao público e de campanhas de captação de histórias no estúdio do Museu, em cabines itinerantes e pela internet.

São muitos os projetos desenvolvidos:

>> Ponto de Cultura Museu da Pessoa
>>
Um Milhão de Histórias de Jovens
>> Vou te Contar - Maranhão (2005)
>> Catadores de Material Reciclável (2005)
>> Vou te Contar – Rio Grande Sul (2004)
>>
São Paulo, Meu! (2004)
>>
O Mundo Cabe Numa Cadeira de Barbeiro

Para saber mais acesse:

>> Site do Museu da Pessoa
>> Blog da Natty, Brasil: História e Ensino
>> Blog da Gládis, Sites e dicas interessantes para professores
>> Blog da Miriam

::De volta à sala de aula::

Clipping Educacional

Em entrevista a repórter Mariana Filgueiras, no "Jornal do Brasil", o historiador e diplomata Alberto da Costa e Silva, fala de quatro atividades essenciais que praticávamos na sala de aula e que, pelo visto, a escola brasileira abandonou.

Mesmo correndo o risco de parecer adepta aos métodos tradicionais de ensino, tenho que concordar com os apontamentos feitos. Muitas vezes, com a desculpa de acompanhar as tendências (pedagógicas e tecnológicas), a escola acaba esquecendo de trabalhar habilidades que são importantes para o desenvolvimento do aluno.

Eu acredito que é possível fazer uso das atividades propostas por Alberto da Costa mesmo dentro de uma proposta progressista de educação. Vamos ao que ele diz que foi 'excluído' das escolas:

1) A leitura em voz alta
2) O ditado
3) A cópia
4) A redação ou composição

Não sou a favor da forma como estes quatro itens eram utilizados, mas acredito que eles continuam tendo validade. Para ler o texto na íntegra, clique aqui.

::Clipping Educacional::

Você quer se manter atualizado sobre os acontecimentos na educação do país? Então assine o Clipping Educacional.

O assinante pode acompanhar, por meio do
boletim eletrônico, os principais temas da agenda educacional, como: educação a distância, diretrizes curriculares, projetos e iniciativas educacionais, Bolsa Escola e FUNDEF, formação de professores para o ensino fundamental, qualificação docente, etc.


Para receber o Clipping Educacional faça o seu cadastro no endereço:
http://www.clippingeducacional.com.br

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

::Google Page: criando sua página na internet::

O Google Pages é um serviço gratuito oferecido pelo Google para que qualquer pessoa crie seu próprio site. Não há necessidade de conhecimentos de programação ou webdesign, pois ele possui ferramentas básicas para que um site seja criado em poucos minutos. Ele torna possível a criação de um página web simples para pessoas que não tem experiência com páginas HTML, mas já utilizaram editores de texto como o Microsoft Word ou o OpenOffice Writer.

O idioma do Google Pages é inglês, "mas não teremos problemas para utilizá-lo e criar nossas páginas porque o sistema é bastante intuitivo". Palavras do Danilo da CTIC, que disponibilizou um tutorial com o passo-a-passo do que deve ser feito.

Qualquer pessoa que tenha um login Google (Gmail, Orkut, Blogger,...) pode ter uma página pessoal em um endereço do tipo http://login.googlepages.com . São 100 Mb de espaço para cada usuário e algumas funcionalidades como várias opções de templates, barra de ferramentas para edição da página e uma pitada de Google. Para aqueles que desejam customizar os detalhes das páginas, é também possível editar diretamente o código HTML.

Algumas páginas interessantes para você visualizar como fica uma GooglePage:

>> Professora Gládis

>> Jornal O Nosso Mundo

Quer criar a sua?

>> Google Page

>> Aprenda a fazer seu site com o Google Pages

::Criando apresentações no Google Docs::


Você já é usuário do Google Docs? Então vai gostar das novidades! Ainda não??? Então corra para lá: http://docs.google.com/

O Google Docs, é um pacote de aplicativos do Google e atualmente oferece um processador de texto, um editor de apresentações e um editor de planilhas. Os aplicativos são compatíveis com o Microsoft Office e o OpenOffice.org.

Novidades nas apresentações

Dica Info Online
Segunda-feira, 07 de janeiro de 2008 - 10h49

SÃO PAULO - O serviço on-line de apresentações do Google Docs agora pode criar slide shows fáceis de publicar em blogs.

domingo, 6 de janeiro de 2008

::Frase do dia::

“Se depender de mim, nunca ficarei plenamente maduro

nem nas idéias nem no estilo,

mas sempre verde, incompleto, experimental”

Gilberto Freyre

Imagem em http://www.fotosearch.com.br/

::PRÁTICA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS::


Aproveitando as férias e as (re)leituras que estou fazendo no curso Mídias na Educação, reencontrei o texto da professora Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida: Para quem trabalha na formação de professores, ele é uma ótima dica para o início letivo. Veja a apresentação:

"
Para compreender as contribuições ao ensino e à aprendizagem propiciadas pela prática pedagógica com projetos, com o uso de tecnologias, é importante considerar três aspectos fundamentais.

Um deles se refere à explicitação daquilo que se deseja atingir com o projeto e às ações que se pretende realizar – o registro de intenções, processos em realização e produções.

Outro aspecto diz respeito à integração das tecnologias e mídias, explorando suas características constitutivas, de modo a incorporá-las ao desenvolvimento de ações para agregar efetivos avanços.

O terceiro aspecto trata dos conceitos relacionados com distintas áreas de conhecimento, que são mobilizados no projeto para produzir novos conhecimentos relacionados com a problemática em estudo.

Este texto pretende explorar esses três aspectos, explicitando a importância da formação do professor para que ele tenha condições de desenvolver práticas pedagógicas com projetos que favoreçam a recontextualização do conhecimento na escola e na vida do aluno, a produção colaborativa de representações que engajam os alunos como aprendizes, construtores de significados. Para enfatizar essas idéias são comentados alguns exemplos de práticas de sala de aula em que tecnologias foram articuladas a projetos para propiciar aos alunos a aprendizagem significativa, por meio do desenvolvimento de produções com o uso de diferentes mídias."

Para ler o texto na íntegra, clique aqui.

sábado, 5 de janeiro de 2008

::Jogos Educativos – Sudoku::

Dando continuidade a série de posts sobre jogos educativos, hoje conheci o Count to Nine Sudoku. Sou fã do Sudoku e me divirto muito com ele durante as férias. Mas este jogo pode ser um grande aliado em suas aulas! O site que encontrei oferece uma opção fantástica: imprimir várias grades de diversos níveis em forma de livro! Você pode confeccionar sua própria edição de Sudoku e levar para onde quiser.

Esta é uma versão online, em inglês (o que não é um empecilho, pois a interface é super simples), que oferece diversas possibilidades:

1ª) Jogar online! Com opção de cinco níveis de dificuldade: do muito fácil até o muito difícil.

Você não conhece as regras do Sudoku? Clique aqui.

2ª) PRINT – Você pode imprimir a grade que está jogando.


3ª) VIEW SOLUTION – Para visualizar a solução do jogo. Eu não uso esta opção!

4ª) CHECK PROGRESS – Indica se há algum número errado na sua grade durante o jogo. E no final, diz se você ganhou ou não. Se houver erros, você pode corrigi-los até acertar.


5ª) PAUSE GAME – Para parar o contador de tempo do jogo (que aparece no canto inferior direito e pode passar despercebido).


6°) BOOK BUILDER (a mais legal) – Você pode construir seu próprio livro de Sudoku. Basta indicar quantas grades quer de cada nível (pode ser zero) e clicar na seta verde. O site gera um arquivo PDF pronto para ser impresso.

7ª) GO TO GAME – É possível escolher a grade que você quer jogar. Dois exemplos: não deu tempo de terminar o game 82824. Anote o número e volte para ele em outro momento. Outra opção, é ter vários jogadores na mesma grade e ver quem joga mais rápido.


ALÉM DO JOGO

Você já pensou em como utilizar o Sudoku em sala de aula? Então veja as possibilidades de tornar o jogo educativo.

Clique aqui.


Explore outras versões do Sudoku online. Além das tradicionais, existem versões com imagens, formas geométricas, com desafios, etc... É uma infinidade de opção! Inclusive, os próprios alunos podem pesquisar.

Abaixo deixou algumas dicas para quem quiser saber mais:

>> Um quebra-cabeça diferente (post antigo do Bloguinfo)

Com uma série de links para versões on-line

>> Sudoku Sensei (post antigo do Bloguinfo)

A lista de opções não se limita ao típico quadro de 9 x 9, incluindo uma série de formações entre as quais se incluem Sudoku Samurai, Triplex, Heart, etc., cada uma mais complexa que a outra.

>> Reportagem da Nova Escola sobre Sudoku

O sudoku é uma espécie de quebra-cabeça com números, e virou febre entre os adultos, mas o professor Lino de Macedo, do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, sugere uma versão acessível para a garotada do 1º ao 5º ano.

>> E-sudoku

A diferença desta versão é que permite jogar com até quatro outras pessoas online (multiplayer).

>> Suna Sudoku

Com uma interface gráfica interessante, recursos de som e movimento, esta versão tem vários desafios. O maior deles é preencher o tabuleiro antes que o tempo acabe.

>> Spring Flowers Sudoku Puzzle Game

Especialmente para os pequeninos, um tabuleiro repleto de flores. Basta clicar no mouse até achar a flor certa de cada quadrinho.

>> Sudoku Puzzle Games – Símbolos Coloridos

Também para jogar com os pequenos, mas em um tabuleiro maior, 9x9. Requer apenas o uso do mouse.

>> Clock Face Sudoku

Tabuleiro 4x4, brincando com reloginhos. Os pequenos vão adorar.

>> 4x4 Sudoku

Outro tabuleiro 4x4, com setas verdes.

>> Shapes 4x4

Um 4x4 colorido. Ótimo para a Educação Infantil.

>> St. Patrick's 4x4

Um 4x4 comemorativo a uma data norte americana.

>> Sudoku for Kids

Um 4x4 colorido com números, onde é possível aumentar o nível de dificuldade dentro do mesmo tabuleiro. Excelente para os pequenos! Mesmo estando em inglês, a interface é simples e intuitiva.

>> Sushi Sudoku

Um jogo mais elaborado, com uma interface gráfica inspirada na China, oferece várias opções de tabuleiros e caracteres.

>> Chemical Sudoku

Utiliza os elementos químicos no lugar dos números. Com isso, os estudantes, principalmente os de Ensino Médio, podem estudar de forma diferente uma parte importante da Química: a tabela periódica e suas propriedades.

>> Sudoku no Excel

http://www.duxus.com.br/downloads/biblioteca/
index.php?categoria=Entretenimento#

http://www.google.com.br/search?q=Sudoku+no+Excel&ie=
utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a

http://www.winxlinux.com/index.php/jogos-para-excel-sudoku/

>> Blog sobre Sudoku

>> Top Hat Puzzle

Uma interessante versão com losangos. Bem desafiante para que procura novos tabuleiros. Além da opção de impressão – sempre útil nestes casos.

Você quer mais dicas de estratégias para resolver o quebra-cabeça? Visite um dos links:

>> Tutorial Sudoku – Aprenda a jogar

Com linguagem simples e muitas ilustrações, o tutorial traz dicas básicas para quem está começando.

>> Wikipédia

Para jogadores mais experientes, a Wikipédia apresenta muitas informações sobre a história do jogo e ensina a jogar. Além de trazer Métodos de Soluções, com estratégias para resolver os enigmas e Metodologias para Análise das jogadas. Genial para quem quer se aprofundar no assunto!

>> Tutorial em Flash

Uma animação bem feita com ótimas dicas para jogar.

Aproveite para deixar registradas por aqui suas considerações.
Este post foi útil? Comente!

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.